Mau odor na parte íntima: o que pode ser e como evitar

Para a grande maioria das mulheres, ter uma boa higiene e saúde na região íntima é um aspecto que ocupa muito tempo, esforço e preocupações. Especificamente, estamos sempre atentas às características do corrimento vaginal e, em especial, nos preocupamos ao detectar algum odor desagradável e diferente do normal. A preocupação é normal, pois um mau odor na parte íntima pode ser sintoma de alguma infecção ou outro problema.

No entanto, muitas mulheres recorrer a soluções temporais como perfumes ou produtos que muitas vezes pioram a situação. Além disso, é importante saber que a região íntima da mulher é de natureza ácida e um odor ligeiramente azedo é normal.

Apesar de alguma vez poder acontecer de o odor não ser o característico e chegar a ser desagradável, siga estes cinco simples conselhos para melhorar o odor, a higiene e saúde da região vaginal. Veja aqui no Nutri Saúde como evitar o mau odor na parte íntima.

Leia também:  Como Acabar com a Gripe e se Recuperar Rápido!

Mau odor na parte íntima

Mau odor na parte íntima – como evitar

1. Melhorar a limpeza

Isto não é sinônimo de utilizar muito sabonete ou sabonetes fortes. Pelo contrário, devem ser utilizados sabonetes com um pH adequado para a área. Limpar a região com água morna de forma minuciosa também é uma boa prática. É importante recordar que na região íntima habitam milhões de bactérias e outros micro-organismos benéficos que evitam infecções na região.

2. Mantenha-se hidratada

Consumir diariamente uma quantidade suficiente de água é vital para todas as funções, incluindo as da região íntima que é capaz de se autolimpar.

3. Comer mais iogurte

Embora soe um pouco estranho, o iogurte, pela sua quantidade de probióticos e bactérias benéficas para a saúde, ajuda a manter o pH vaginal em um nível adequado, combatendo fungos e bactérias que podem causar maus odores.

Leia também:  Como Tratar a Tosse Seca Sem Medicamentos

4. Consumir mais fruta fresca

Foi comprovado que aquelas mulheres que consomem regularmente fruta fresca desenvolvem menos infecções vaginais e consequentemente têm um melhor odor na área.

5. Visitar regularmente o ginecologista e notar mudanças na região íntima

É recomendável visitar o ginecologista ao menos uma ou duas vezes por ano ou de imediato ante qualquer mudança de odor ou cor do corrimento, coceira, ardência ou outros sintomas.

A saúde da região íntima é algo muito importante e ter a informação adequada é a solução. Você já aplica alguma dessas técnicas ou tem alguma outra?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Coceira na parte íntima

Coceira na parte íntima: como identificar e o que Fazer

Água de aveia para emagrecer e perder barriga

Água de aveia para emagrecer e perder barriga